Virtualização com KVM no Debian e Ubuntu

Hoje vamos mostrar de forma simplificada como utilizar o KVM no Debian ou Ubuntu.

KVM é uma solução de virtualização que existe dentro do kernel Linux para arquitetura x86 (processadores baseados na tecnologia 32 e 64 bits). Este módulo está disponível nas principais distribuições, nomeadamente Debian, Ubuntu, openSUSE, SUSE, Red Hat, CentOS, Fedora e Arch.

Para podermos utilizar esta solução no Debian ou  Ubuntu devemos instalar alguns pacotes e verificar se o hardware a ser utilizado suporta a tecnologia.

Para verificar se o processador suporta a tecnologia devemos verificar se o processador possui as opções vmx (para processadores Intel) ou svm (para processadores AMD). Para isso podemos usar o seguinte comando.

$ cat /proc/cpuinfo | grep --colour -E "vmx | svm"

Caso o processador suporte podemos começar com a instalação. Vamos então instalar os seguintes programas qemu, libvirt, e virt-manager.

$ sudo apt-get install qemu-kvm libvirt-clients libvirt-daemon-system virt-manager

Agora vamos adicionar os utilizadores que desejamos que usem o programa de virtualização aos grupos libvirt e libvirt-qemu.

$ adduser <utilizador> libvirt-qemu
$ adduser <utilizador> libvirt-qemu

Agora já podemos abrir o programa virt-manager para criar e gerenciar maquinas virtuais.

Virt Manager

Esta solução é uma alternativa a programas como o VMWare (Workstation e Player) e VirtualBox (e para quem usa Windows tem como alternativa o Hyper-V e o MacOS tem o Parallels alem das alternativas anteriores).

Links úteis

https://wiki.debian.org/KVM

https://pt.wikipedia.org/wiki/Kernel-based_Virtual_Machine

https://virt-manager.org/

Compartilhe... :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *